Arquivo de fevereiro de 2010

Nanquim, na China, será a cidade sede da segunda edição dos Jogos Olímpicos da Juventude

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

O Comitê Olímpico Internacional (COI) elegeu a cidade de Nanquim, na China, como sede dos II Jogos Olímpicos da Juventude em 2014. O anúncio foi feito nesta quarta-feira, dia 10/11, durante a 122ª Sessão do COI em Vancouver, no Canadá. Nanquim recebeu 47 votos, cinco a mais que Poznan, na Polônia, a segunda colocada. Guadalajara, no México, havia desistido de participar.

“Tivemos duas candidaturas incríveis de duas cidades fantásticas. Ambas expressaram o espírito dos Jogos Olímpicos da Juventude e se mostraram capazes de receber o evento. Estamos ansiosos para trabalhar com Nanquim e confiantes que os Jogos Olímpicos da Juventude serão um sucesso”, disse o Presidente do COI, Jacques Rogge.

Cerca de 3.600 atletas entre 15 e 18 anos são esperados no evento em 2014, quando acontecerão competições em 26 esportes.O Presidente Jacques Rogge vai designar, em breve, a Comissão de Coordenação para ajudar Nanquim durante o período de preparação. “Teremos quatro anos e meio pela frente, o que permitirá que Nanquim alcance as expectativas do COI e dos atletas na produção de um programa esportivo, cultural e educacional dos mais altos padrões”, afirmou Rogge.

Os Jogos Olímpicos da Juventude são o ápice da determinação do COI de se aproximar dos jovens. Mais que ser meramente uma competição, os Jogos são também uma plataforma onde a juventude pode aprender sobre os Valores Olímpicos e os benefícios do esporte, enquanto divide suas experiências com pessoas de todo o mundo.

Fonte: Site do COB

Suadações Olímpicas!

Sebástian Pereira

Delegação Brasileira está completa para a Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno Vancouver 2010

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Com a chegada da atleta Maya Harrisson ao Canadá, a delegação brasileira já está completa para a Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de Vancouver 2010, marcada para às 18h desta sexta-feira no horário local (0h de sábado, dia 13, no horário de Brasília). Todos os cinco atletas brasileiros desfilarão. A snowboarder Isabel Clark ficará à frente do Time Brasil, carregando a Bandeira Brasileira. “A Cerimônia de Abertura é o momento onde percebemos que todo o esforço e treinamento valeram a pena pela oportunidade única de entrar no estádio, sob os olhos de todo mundo, representando o seu país”, disse Jaqueline Mourão, prestes a disputar a sua quarta edição de Jogos Olímpicos, sendo duas de inverno (no cross country) e duas de verão (no mountain bike).

A Cerimônia de Abertura dos Jogos será realizada no BC Place Stadium, no centro de Vancouver. Com capacidade para aproximadamente 55 mil expectadores, o BC Place é um dos maiores estádios totalmente cobertos do mundo. Além de proteger os atletas do frio, o estádio apresenta alta tecnologia de luz, projeção, som e efeitos especiais, o que cria uma expectativa para uma cerimônia especial. Antes de desfilarem no BC Place, os atletas se concentrarão no Canadá Hockey Place, sede das disputas de hóquei masculino e feminino durante os Jogos. Com capacidade para aproximadamente 19 mil pessoas, o Canadá Hockey Place é um dos mais importantes espaços para esporte e entretenimento da América do Norte e fica ao lado do local da Abertura dos Jogos.

Antes do desfile, o Time Brasil, agora completo, faz os ajustes finais para a disputa dos Jogos. Na manhã desta quinta-feira, dia 11, todos treinaram nas pistas próximas aos locais oficiais de competição. “O importante agora é me sentir bem, pois o que tinha que ser feito na parte física já foi feito desde o início deste ciclo olímpico”, afirma Leandro Ribela. Assim como Jaqueline Mourão, Leandro disputa a prova de cross country na próxima segunda-feira, dia 15. “Nessas semanas finais de preparação trabalhei bastante na parte técnica, o que pode me ajudar a ganhar alguns segundos preciosos”, completou o atleta de 29 anos, nascido em São Paulo.

Fonte: Site do COB

Saudações Olímpicas!

Sebástian Pereira

Judô é destaque no Esporte Interativo!

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

As principais competições internacionais de judô passam a ser transmitidas pelo Esporte Interativo – primeiro grupo de mídia e entretenimento esportivo a oferecer concomitantemente programação linear 24h por TV, internet e celular. O canal acaba de adquirir, até 2012, os direitos de transmissão para o Brasil das seguintes competições: Gran Slams de Paris e Moscou, Campeonatos Mundiais individuais e de equipe, Gran Prix da Alemanha, Roterdã, Abu Dhabi, Tunísia e China.

No final de semana o espectador pôde acompanhar, ao vivo no sábado e domingo, o Grand Slam de Paris e ver as conquistas dos judocas brasileiros. Leandro Guilheiro ganhou a medalha de ouro na categoria -81kg e Tiago Camilo (-90kg), o bronze. Este foi o início da participação da delegação brasileira em competições européias do Circuito Mundial.

Com as transmissões do judô, o Esporte Interativo amplia ainda mais a divulgação dos esportes olímpicos, no projeto “Brasil de Ouro”. Nascido da parceria do canal com Ministério do Esporte, COB – Comitê Olímpico Brasileiro e CPB – Comitê Paraolímpico Brasileiro, o “Brasil de Ouro” tem o compromisso de proporcionar maior divulgação do esporte olímpico e paraolímpico. Com esse objetivo, o canal adicionou à sua grade transmissões de esportes olímpicos ao vivo e alguns programas voltados ao mundo dos esportes olímpicos. São eles: Via Esporte, Boletim de Ouro e Quadro de Medalhas.

Além de judô, ginástica olímpica, basquete, vôlei, natação e atletismo também são destaques na programação do Esporte Interativo.

O Esporte Interativo

Fundado em 1999, o Esporte Interativo é o primeiro grupo de mídia e entretenimento esportivo a oferecer concomitantemente programação linear 24h por TV, internet e celular. O Esporte Interativo tem como pilares de sua programação transmissões ao vivo do Melhor Futebol do Mundo e a cobertura completa dos principais eventos e atletas olímpicos brasileiros. O Grupo detém os direitos de transmissão da Liga dos Campeões da Europa, do Campeonato Inglês, do Campeonato Italiano, da Copa da Inglaterra, da Copa Africana de Seleções, entre outras competições nas quais as grandes estrelas são os craques brasileiros e internacionais que brilharão na Copa do Mundo. Nos esportes olímpicos, o Esporte Interativo lidera o projeto “Brasil de Ouro”, nascido da sua parceria com o Ministério do Esporte, o COB – Comitê Olímpico Brasileiro e o CPB – Comitê Paraolímpico Brasileiro. Como parte do projeto, o Esporte Interativo divulga e promove o esporte olímpico e paraolímpico brasileiro em sua programação.

Em televisão aberta, o Esporte Interativo alcança mais de 20 milhões de lares com parabólicas em todo o Brasil, público quase três vezes superior à soma de todas as operadoras do mercado brasileiro de TV por assinatura. Além disso, o canal entra em rede com uma série de emissoras em todo o Brasil, com destaque para a TV Gazeta, canal 11 em São Paulo, que exibe mais de 20 horas semanais de sua programação. Em rede, a TV Gazeta e o Esporte Interativo já chegaram a alcançar em algumas transmissões o segundo lugar em audiência, segundo o Ibope.

Por meio do seu portal  www.esporteinterativo.com.br, e por meio de uma série de ações de interatividade via celular, o Grupo oferece experiência única aos amantes do esporte. Nele, é possível ao mesmo tempo, assistir ao vivo aos craques que estarão na Copa de 2010, interagir com outros espectadores e comentaristas pelo Twitter, obter estatísticas sobre jogos, comprar produtos pelo Shop do Esporte, loja virtual do Grupo, e juntar-se ao “Esquadrão”, programa de fidelidade do Esporte Interativo, que reúne mais 800 mil amantes do esporte.

Controlado por seus principais executivos, o Esporte Interativo realizou em julho de 2009 um aumento de capital em que o BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social adquiriu uma participação de 15% na Companhia.

Fonte: Site da CBJ

Saudações Olímpicas!

Sebástian Pereira

Grand Slam de Paris teve 223 ippons

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

O Grand Slam de Paris, realizado no último fim de semana na capital francesa, teve 223 lutas encerradas por ippon, sendo 58% no masculino e 64% no feminino. Na categoria médio (-90kg), onde o brasileiro Tiago Camilo conquistou o bronze, 74% terminaram com o golpe perfeito. Já no feminino, a categoria que registrou a maior média de ippons foi a ligeiro (-48kg), com 77%.

A seleção brasileira permanece no exterior até o fim de fevereiro. Estão programados o treinamento de campo em Paris, a Copa do Mundo de Viena (masculino) e a Copa do Mundo de Budapeste (feminino), treinamento de campo com a equipe olímpica inglesa em Dartford/ING e o Grand Prix de Dusseldorf.

Fonte: Site CBJ

Saudações Olímpicas!

Sebástian Pereira

Brasil é ouro e bronze em Paris com Guilheiro e Camilo

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

O Brasil conquistou uma medalha de ouro e uma de bronze no Grand Slam de Paris, primeira competição do ano e um dos mais importantes campeonatos de judô do mundo, atrás apenas dos Jogos Olímpicos e Campeonato Mundial. Diante de uma arquibancada lotada com mais de 10 mil pessoas, Leandro Guilheiro foi o campeão dos meio-médios e Tiago Camilo ficou com o bronze entre os médios. Luciano Correa (meio-pesado), Erika Miranda (meio-leve) e Sarah Menezes (ligeiro) terminaram em quinto lugar.

“É um dos dias mais felizes da minha vida. Só lutei em Paris uma vez, em 2004, e era um sonho de infância vir aqui e vencer”, comemorou Leandro Guilheiro, que em apenas duas competições na nova categoria, ganhou duas medalhas (bronze no Grand Slam de Tóquio, em dezembro). “Está tudo realmente acontecendo muito rápido”, reconhece o duas vezes medalhista olímpico de bronze dos leves (73kg), que ainda está três quilos abaixo dos 81kg de sua nova categoria.

Guilheiro competiu quatro de suas seis lutas com o maxilar deslocado. Na final contra o georgiano Levan Tsiklauri, um combate emocionante decidido apenas no golden score (o golpe de ouro na prorrogação).

“Ele se defendia muito bem e cada vez que eu entrava um golpe ele se virava como um gato e não caia”, recorda o judoca, que caiu nas graças do público local graças a bela sequencia de ippons. “Na França eles entendem de judô e gostam de ver golpes como uchimata, seoi…”, diz.

Tiago Camilo também levantou o público foi de ippon em ippon até a semifinal, quando perdeu para Dilhod Choriev (UZB), terceiro do ranking mundial. Também recém subido de categoria (do 81kg, onde foi campeão mundial em 2007 e medalhista de bronze em Pequim 2008) para o peso médio, Camilo diz ainda sentir necessidade de ganhar força.

“Havia ganhado do Choriev em Moscou, quando fui bronze no Grand Slam no ano passado, mas dessa vez senti muita dificuldade em relação à força. Tive pouco treino esse ano mas cheguei bastante motivado. Quero aproveitar ao máximo esse período na Europa para melhorar meu judô”, comenta Camilo, que fica com a seleção brasileira no exterior até o fim de fevereiro. Até lá, estão programados o treinamento de campo em Paris, a Copa do Mundo de Viena (masculino) e a Copa do Mundo de Budapeste (feminino), treinamento de campo com a equipe olímpica inglesa em Dartford/ING e o Grand Prix de Dusseldorf.

Para o treinador da seleção masculina, Luiz Shinohara, o resultado no primeiro torneio internacional do ano foi bem avaliado.

“Especialmente Leandro e Tiago foram muito bem. O mais importante não foram as medalhas, mas sim a forma como eles lutaram. E,mais do que isso, o fato de terem visto pontos onde ainda podem evoluir”, diz o treinador da equipe brasileira.

Os outros brasileiros que competiram neste domingo foram Luciano Correa (quinto lugar), Nacif Elias, Walter Santos, Mayra Aguiar e Maria Suellen Altheman. O Brasil encerrou a participação em sexto lugar de 55 países no quadro de medalhas. Participaram do Grand Slam de Paris 382 atletas.

Para chaves preenchidas e desempenho completo dos brasileiros com pontuação e adversários acesse www.ippon.org

Manoela Penna, de Paris

Saudações Olímpicas!

Sebástian Pereira