Arquivo de junho de 2010

Tiago Camilo e Rafael Silva são ouro em Madrid!

quarta-feira, 9 de junho de 2010

O judô brasileiro conquistou neste domingo quatro medalhas na Copa do Mundo de Madrid, etapa do Circuito Mundial da Federação Internacional de Judô e que conta pontos para o ranking mundial e olímpico da modalidade. Tiago Camilo (-90kg) e Rafael Silva (+100kg) faturaram a medalha de ouro, enquanto Hugo Pessanha (-90kg) ficou com a prata e Flávio Canto (-81kg) foi bronze. Com o resultado, o Brasil encerrou a competição no primeiro lugar no quadro geral de medalhas, na frente do Japão e outros 25 países que disputaram o evento.

A medalha de ouro em Madrid equivale à 100 pontos no ranking mundial e olímpico da Federação Internacional de Judô. A prata conta 60 pontos e o bronze 40.

Tiago Camilo e Hugo Pessanha fizeram uma final verde amarela na Copa do Mundo de Madrid. Camilo acabou levando a melhor e superando Hugo Pessanha por ippon. Antes da final, Tiago Camilo venceu por ippon o campeão olímpico Ilias Iliadis, da Grécia. O campeão mundial e medalhista olímpico teve um grande dia, conquistando todas suas vitórias neste domingo por ippon.

Prata no último fim de semana na Copa do Mundo de São Paulo, Rafael Silva (+100kg) subiu neste domingo no lugar mais alto do pódio ao vencer na final o polonês Janusz Wojnarowicz por wazari. Campeão dos Jogos Sul-Americanos 2010, Rafael Silva, mais conhecido pelo apelido de “baby”, precisou ter paciência para bater o polonês na decisão e o wazari foi obtido após o adversário ser punido três vezes por falta de combatividade.

O bronze brasileiro veio com o medalhista olímpico Flávio Canto na categoria até 81kg. Em 55 segundos, Canto superou por ippon o ucraniano Artem Vasylenko. Flávio Canto fez seis lutas e foi vencido nas quartas de final ao ser punido, no golden score, na luta contra o russo Murat Khabachirov.

Na Copa do Mundo de Bucareste, a seleção feminina ficou sem medalhas. Aline Puglia (+78kg) chegou à disputa do bronze, mas foi derrotada pela francesa Rebecca Ramanich por ippon.

Na próxima semana a seleção brasileira disputa as copas do mundo de Lisboa/POR (masculino) e Tallinn/EST (feminino).

Fonte: Site da CBJ

Saudações Olímpicas!

Sebástian Pereira

Time Brasil fará aclimatação em Dubai para os Jogos Olímpicos da Juventude!

quarta-feira, 9 de junho de 2010

A jovem delegação brasileira que disputará os Jogos Olímpicos da Juventude, de 14 a 26 de agosto, em Cingapura, se reunirá para uma fase de treinamentos de aclimatação em Dubai, nos Emirados Árabes, de 2 a 10 de agosto. A primeira edição dos jogos Olímpicos da Juventude reunirá 3.600 atletas de 14 a 18 anos de 205 países em 26 modalidades esportivas. O Brasil será representado por cerca de 70 atletas.

O acordo para a aclimatação do Brasil ocorreu durante a SportAccord, uma feira de esportes que este ano foi realizada em Dubai. Durante a feira, o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman, conversou com a Princesa Haia Bint Al Hussein, que ofereceu as instalações da cidade para aclimatação da delegação brasileira, sem custos para o COB.

Representantes do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) viajarão nos próximos dias para Dubai para realizar uma visita de inspeção às instalações que as equipes utilizarão na fase de aclimatação para os Jogos de Cingapura. Até o momento, o Brasil já definiu os nomes de seus representantes em 15 modalidades.

Atualmente, a delegação brasileira conta com 75 vagas asseguradas para o evento, em 17 modalidades. Nas próximas semanas, o COB definirá a lista final dos representantes do Brasil em Cingapura. “Será fundamental reunirmos grande parte da delegação em um mesmo local para a adaptação ao fuso horário, a fim de que possamos chegar em Cingapura em ótimas condições. Além disso, será uma importante ocasião para integrar os componentes do Time Brasil e transmitir aos atletas os valores que esta competição quer passar para os jovens desportistas”, explica a chefe da delegação brasileira, Adriana Behar, que será primeira mulher a comandar uma delegação organizada pelo COB em competições internacionais.

Além das disputas esportivas, os Jogos da Juventude terão intensa programação cultural e educativa, que pretende introduzir de forma lúdica os jovens atletas no Olimpismo e os valores olímpicos, além de sensibilização para questões importantes, tais como os benefícios de um estilo de vida saudável e a luta contra o doping.

Os Jogos Olímpicos da Juventude são divididos em três faixas etárias de acordo com a modalidade. Serão 27 provas para atletas entre 15 e 16 anos, 111 provas para atletas de 16 a 17 anos, faixa que se aplica à canoagem, e 63 provas para atletas entre 17 e 18 anos. As novidades também estarão nos esportes, como no basquete 3 x 3, no revezamento do ciclismo, e nas equipes mistas de homens e mulheres e países diferentes.

Fonte: Site do COB

Saudações Olímpicas!

Sebástian Pereira

Gustavo Kuerten recebe a maior condecoração do mundo do tênis!

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Gustavo Kuerten recebeu o troféu Philippe Chatrier, o maior prêmio do tênis mundial, em uma cerimônia realizada em Paris, nesta terça-feira, dia 1º. Considerada a maior condecoração da Federação Internacional de Tênis (ITF), a homenagem foi concedida ao tricampeão de Roland Garros por seu mérito esportivo, seu envolvimento com o tênis, e ações desenvolvidas em toda a carreira, dentro e fora das quadras.

O tenista brasileiro, na foto com o suíço Roger Federer e o irmão Rafael Kuerten, dedicou o prêmio ao seu pai e ao irmão Guilherme. Para ele, os dois passaram o aprendizado e os valores fundamentais para ajudá-lo a se destacar no esporte e ocupar o posto de número um do mundo.

O presidente Carlos Arthur Nuzman não pôde comparecer à cerimônia, mas fez questão de ligar para Guga e parabenizá-lo pelo reconhecimento. “Gustavo Kuerten fez história no esporte brasileiro e no tênis mundial, merece todas as homenagens. A maior honraria da Federação Internacional de Tênis está em boas mãos”, disse.

A premiação foi criada em 1996 e é entregue anualmente para pessoas ou instituições que tenham contribuído significativamente com o tênis, dentro e fora das quadras.

Fonte: Site do COB e Twitter Guga Kuerten

Saudações Olímpicas!

Sebástian Pereira

Judocas brasileiros encerram Copa do Mundo de São Paulo com 12 medalhas!

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Na maior copa do mundo de judô já realizada no país, o Brasil encerrou sua participação na Copa do Mundo de São Paulo com 12 medalhas, sendo cinco ouros, três pratas e quatro bronzes. Neste domingo, no ginásio da Hebraica, subiram no lugar mais alto do pódio Leandro Guilheiro (-81kg), Hugo Pessanha (-90kg) e Luciano Corrêa (-100kg). Mayra Aguiar (-78kg) e Rafael Silva (+100kg) foram prata e Maria Portela (-70kg) conquistou o bronze. Com o resultado, o Brasil garantiu o primeiro lugar no quadro geral de medalhas, seguido por Cuba (três ouros e dois bronzes) e Rússia (dois ouros, quatro pratas e cinco bronzes).

A Copa do Mundo de São Paulo faz parte do Circuito Mundial da Federação Internacional de Judô e conta pontos para o ranking mundial e olímpico da modalidade. A medalha de ouro vale 100 pontos, a prata 60 e o bronze 40.

“Tive um dia muito bom e ser regular no Circuito Mundial faz diferença. Luto para vencer por ippon e para ouvir o hino brasileiro. Isso é o que me motiva. Estou muito feliz em competir em casa, diante da minha familia e amigos”, disse Leandro Guilheiro, que na final superou o russo Sirazhudin Magomedov por ippon (três punições). Na semifinal, Leandro venceu em 10 segundos o também russo Ivan Nifontov, atual campeão mundial da categoria.

Quem também vem tendo um ano muito bom é o médio Hugo Pessanha. Após a conquista do ouro no Grand Slam do Rio, há uma semana, o carioca voltou a subir no lugar mais alto. A boa fase tem explicação.

“O bom momento é resultado de muito treino, trabalho, determinação e confiança. Além do apoio do meu clube, treinadores e familiares. Com certeza é uma fase especial na minha carreira, onde estou colhendo frutos de muita dedicação. Queria agradecer também aos torcedores, que me empurraram nessa conquista”, afirmou Pessanha, que na decisão bateu na final por yuko o georgiano Varlam Lipartelani.

CIRCUITO MUNDIAL

O Circuito Mundial de Judô foi criado pela Federação Internacional de Judô em 2009. O calendário reúne 26 eventos, entre Masters, Grand Slam, Grand Prix e Copa do Mundo, todos valendo pontos para o ranking mundial. A partir deste ranking é que serão definidos os atletas que participarão dos Jogos Olímpicos de 2012. A contar de maio deste ano, todas as competições já valem pontos em busca da vaga para Londres 2012.

O Brasil é o único país que tem a responsabilidade e o privilégio de organizar dois eventos do Circuito: o Grand Slam do Rio de Janeiro e a Copa do Mundo de São Paulo. E na luta pelo sonho olímpico, poder competir “em casa” em duas oportunidades é um estímulo a mais para os judocas brasileiros.

Fonte: Site COB e CBJ

Parabéns Brasil!!!

Saudações Olímpicas!

Sebástian Pereira

Hugo Pessanha ganha ouro e Brasil encerra Grand Slam de Judô do Rio de Janeiro com seis medalhas!

quarta-feira, 9 de junho de 2010

O Brasil encerrou, neste domingo, no Maracanãzinho, a participação no Grand Slam do Rio de Janeiro com seis medalhas, sendo uma de ouro, uma de prata e quatro de bronze. Com o desempenho, o Brasil ficou na terceira colocação no quadro geral do evento, atrás apenas da Rússia (1 ouro, 2 pratas e 2 bronzes) e Japão (oito ouros, duas pratas e três bronzes). O ouro foi conquistado por Hugo Pessanha, na categoria até 90kg. As demais medalhas foram de Maria Suellen Althamam (prata/+78kg), Leandro Guilheiro (bronze/-81kg), Flávio Canto (bronze/-81kg), Mayra Aguiar (bronze/-78kg) e Mariana Silva (bronze/-63kg). O Grand Slam do Rio de Janeiro faz parte do Circuito Mundial da Federação Internacional de Judô e conta pontos para o ranking mundial e olímpico da modalidade. A medalha de ouro equivale a 300 pontos na lista, enquanto o ouro 180 e a prata 60. Além das medalhas o Brasil também obteve nove quintos lugares.

O ouro de Hugo Pessanha veio de forma de revanche. Mais de 8 mil torcedores empurraram o judoca contra o russo Kirill Denisov, que em 2009 venceu Hugo justamente na final do Grand Slam do Rio. Carioca, Hugo ficou emocionado com o apoio da torcida e da família. Os pais do judoca estavam presentes no Maracanãzinho.

“Lutar diante da torcida é uma responsabilidade e, também, uma emoção extra. É indescritível a sensação que se senti quando entrei no ginásio e ouvi tanta gente gritando meu nome. Com certeza a torcida é aquela força a mais que precisamos para conquistar uma medalha como a de hoje”, diz Hugo Pessanha, que na decisão bateu Denisov por ippon nos instantes finais da luta. “Estou muito feliz com tudo o que tem acontecido na minha carreira. E, é claro, teve um gostinho especial por ter acontecido na minha cidade e ainda mais sendo uma revanche”, afirmou Pessanha.

A prata de Maria Suellen Althamam foi resultado do amor dentro e fora dos tatames. Namorada do medalhista olímpico Carlos Honorato, Maria Suellen desbancou rivais de peso até ser parada na decisão pela eslovena Lucija Polavder.

“Cometi duas falhas na final que me custaram o ouro, mas estou feliz com a medalha de prata, pois não tive uma luta fácil. O duelo da semifinal foi realmente incrível. Visamos sempre ao ouro, mas acho que minha participação no Grand Slam foi positiva”, disse Suellen.

Quem manteve a regularidade foi Leandro Guilheiro. Em quatro competições desde que subiu para o peso meio-médio (-81kg), o medalhista olímpico esteve todas as vezes no pódio. No Grand Slam do Rio Guilheiro ficou com o bronze ao ser derrotado na semifinal pelo campeão mundial Guillaume Elmont, da Holanda, por wazari.

“O importante no ranking mundial é a regularidade. Claro que o objetivo é o ouro, mas desta vez não deu. Não estou feliz, mas, analisando de forma mais fria, foi um bom resultado”, afirma Leandro.

Fonte: Site COB e CBJ

Parabéns Brasil!!!

Saudações Olímpicas!

Sebástian Pereira