Grand Slam do Rio de Janeiro terá 390 judocas de 42 países.

O Grand Slam do Rio de Janeiro, que acontecerá no Maracanãzinho neste fim de semana (22 e 23 de maio), será o maior evento da modalidade no país desde o Campeonato Mundial de 2007, também na Cidade Maravilhosa. O número de inscritos chegou à marca de 390 judocas de 42 países, entre eles as maiores potências, como Japão, França, Rússia e Holanda. Em 2009, foram 200 atletas de 25 nações.

O Grand Slam do Rio de Janeiro é o primeiro evento desta categoria a distribuir pontos que definirão as vagas para os Jogos Olímpicos Londres 2012. O Brasil será representado por 56 atletas, entre eles medalhistas olímpicos e mundiais. Em Grand Slams, os países podem inscrever até dois atletas por categoria, sendo que o Brasil, como país sede, tem direito a quatro vagas. A medalha de ouro vale 300 pontos no ranking, a prata 180 e o bronze 120. Em 2009, a seleção brasileira subiu dez vezes no pódio no Grand Slam do Rio, onde foram conquistadas uma medalha de ouro, quatro de prata e cinco de bronze.

O medalhista olímpico Tiago Camilo, ouro no Mundial 2007 no Rio e também campeão nos Jogos Pan-Americanos Rio 2007, comemora lutar mais uma vez em solo carioca.

“Lutar no Brasil sempre me dá ótimas lembranças. Foram muitas competições, mas, com certeza, o Mundial e o Pan são especiais. Começar o ranqueamento olímpico lutando em casa sem dúvida gera uma motivação e uma energia muito maior. Fiz um ótimo trabalho nesse começo de ano, mesmo voltando de contusões e estou me sentindo muito preparado. Não vejo a hora de subir no tatame”, disse Tiago Camilo.

Para o presidente da Confederação Brasileira de Judô, Paulo Wanderley Teixeira, o número expressivo de países inscritos é uma prova do reconhecimento com a organização.

“O Brasil ter realizado um evento considerado o mais bem organizado pela Federação Internacional é um fator positivo para que os países venham participar. E também, sem dúvida, valer pontos para o ranqueamento olímpico faz do Grand Slam do Rio um grande atrativo”, comentou Paulo Wanderley.

Fonte: Site da CBJ

Saudações Olímpicas

Sebástian Pereira

 

Deixe um comentário