Mundial 2010: Seleção Sênior faz adaptação ao fuso e ao calor no Japão!

A seleção brasileira de judô está no Instituto Kodokan/Tóquio fazendo os últimos treinos antes da estréia no Campeonato Mundial Sênior, que vai de 9 a 13 de setembro. A tradicional instituição japonesa, berço do judô em 1882, quando a primeira escola foi aberta no local por Jigoro Kano, é a casa dos atletas brasileiros desde a última segunda-feira. Os 17 judocas que representarão o Brasil no maior Mundial de todos os tempos (mais de 800 inscritos de 89 países) estão treinando diariamente pela manhã, das 10h30-12h e já estão mais adaptados ao fuso de 12 horas e ao calor que chegará aos 35C no próximo sábado segundo a meteorologia.

“Está muito quente em Tóquio e todos estamos sofrendo um pouco com isso”, afirmou o coordenador téncnico Ney Wilson, lembrando a presença da nutricionista da CBJ, Roberta Lima, que orienta a reposição de líquidos dos atletas para que a desidratação não prejudique os brasileiros.

Nesta quarta-feira, Luciano Correa, Tiago Camilo, Hugo Pessanha, Rafael Silva, Flávio Canto, Leandro Guilheiro, Felipe Kitadai e Erika Miranda fizeram treino forte na musculação. Em seguida, toda a equipe masculina e feminina seguiu para o dojô onde se dedicou à parte técnica comandados pelos treinadores Rosicleia Campos e Luiz Shinohara.

“Todos estão treinando muito bem”, elogia Ney Wilson, ressaltando que Tiago Camilo, que sofreu uma pequena lesão no pé antes do embarque, está sem problemas e treina sem qualquer proteção no dedo. A equipe é acompanhada no Japão pelo médico Breno Schor e pelo fisioterapeuta Fábio Minuti.

Depois do treinamento, a delegação foi liberada para passear por Tóquio e descansar, mas nada de dormir.

“Temos que nos adaptar 100% ao fuso e qualquer soneca de tarde pode atrapalhar”, explica Ney Wilson.

Mais do que lapidar a parte técnica e física dos judocas para a estréia no Mundial, os dez dias de treino no Japão servem também para unir ainda mais a equipe.

“Os treinamentos tem sido ótimos, sempre com alto astral, o que é muito importante”, diz a técnica da equipe feminina, Rosicleia Campos.

Fonte: Site da CBJ

Saudações Olímpicas!

Sebástian Pereira

Deixe um comentário