Odesur elogia organização dos Jogos Sul-americanos 2010.

Em reunião realizada nesta sexta-feira, dia 19, em Medellín, na Colômbia, a Assembleia Geral Ordinária da organização Desportiva Sul-americana – ODESUR elogiou a organização dos Jogos Sul-americanos que acontecem na cidade colombiana. De acordo com o presidente da ODESUR, Carlos Arthur Nuzman, Medellín 2010 elevará o patamar de organização dos próximos Jogos Sul-americanos. “Medellín e Colômbia estão realizando um trabalho fantástico, que deixará um importante legado para a juventude colombiana e desde já contribuiu para oferecer uma nova dimensão dos Jogos, como, por exemplo, a construção da primeira Vila sul-americana da história”, afirmou Nuzman.

Da Assembleia Geral da ODESUR participaram dirigentes de destaque mundial, como o presidente da Organização Desportiva Pan-americana – ODEPA, o mexicano Mario Vasquez Raña, que esteve representando o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Jacques Rogge, o vice-presidente do COI, o alemão Thomas Bach, além da presidenta do Comitê Organizador Medellín 2010, Alícia Varga.

Em seu pronunciamento, Vasquez Raña fez uma exposição dos esforços que o México está fazendo para organizar os Jogos Pan-americanos Guadalajara 2011 e ressaltou o excelente nível de organização dos Jogos Sul-americanos em Medellín, que terá o recorde de 3.637 atletas dos 15 países que integram a ODESUR.

Durante a reunião, alguns pontos importantes foram destacados, como a proposta de fazer dos Jogos Sul-americanos classificatórios para os Jogos Pan-americanos. “Este é um ponto central que permitirá a valorização dos Jogos e motivará ainda mais a participação dos atletas. Vamos realizar um estudo a fim de analisar como isso pode ser aplicado no sistema de classificação para outras competições, como os Jogos Pan-americanos. Precisamos encontrar um caminho que atraia todas as modalidades do Programa Sul-americano aos Jogos, de forma a desenvolver o esporte no continente e a evitar investimentos em instalações que acabam não sendo utilizadas devido á falta de inscrição de equipes pelos países”, explicou o presidente da ODESUR Carlos Nuzman.

A Assembleia da ODESUR manifestou seu descontentamento quanto à decisão da Venezuela de não hospedar seus atletas e oficiais na Vila Sul-americana de Medellín 2010, preferindo colocá-los em hotéis da cidade. A Assembleia solicitou que a Venezuela reveja sua decisão para os próximos Jogos, a fim de promover o espírito olímpico e possibilitar o congraçamento dos atletas venezuelanos com as delegações dos demais países.

Durante a reunião foram feitas apresentações dos Comitê Organizadores de Santiago 2014, sede dos próximos Jogos Sul-americanos, e de Manta 2011, palco dos II Jogos Sul-americanos de Praia. Sobre as dúvidas se Santiago conseguirá realizar os Jogos Sul-americanos de 2014, devido à série de terremotos que recentemente abateu o Chile, o Comitê Executivo da ODESUR decidiu dar um prazo até 30 de setembro próximo para que o Comitê Organizador Santiago 2014 e o Governo chileno possam reavaliar a proposta de organizar o evento e concluir se o país terá condições de sediar os Jogos.

Por fim, Nuzman anunciou a saída de Carlos Roberto Osório do cargo de secretário geral da entidade, que passa a ocupar um cargo estratégico na Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e cuja agenda não permitirá acumular suas funções na ODESUR. Osório recebeu das mãos de Nuzman o grande colar da Ordem Sul-americana, a maior honraria da entidade. Será substituído pelo argentino Mario Cilenti, que possui vasta experiência na organização de grandes eventos multiesportivos, como os Jogos Olímpicos Sydney 2000 e os Jogos Pan-americanos Winnipeg 1999 e Rio 2007, e que já atuava como colaborador da ODESUR.

Fonte: Site do COB

Saudações Olímpicas

Sebástian Pereira

Deixe um comentário